sábado, 8 de dezembro de 2007

008: Interior Fashion Night [ui]

Subia eu bem feliz para fazer avaliação no meu curso de inglês [-you speak english?], e então vejo um movimento incomum na rua.
O que você acha que eu fiz?

a) corri para ver o que era [afinal eu tinha que saber o motivo ].
b) tratei de me afastar [não gosto de multidão]
c) fiquei olhando e esperando alguém passar para me contar o motivo, causa razão e circunstância daquele zoada toda.
d) n.d.a

Ganha o prêmio de 5 centavos aquele que respondeu, corri para ver o que era por que eu não podia não ficar sabendo do que estava acontecendo.
Você acha que a mania de ser curioso [ao extremo] ia me abandonar nesta hora? Jamais!
Aproximei e fui logo perguntando ao povo o que tava acontecendo. Eram alguns rapazes de uma academia fazendo demonstração de boxe, só que depois que acabasse a apresentação do boxe teria um desfile de moda promovido por duas lojas da cidade [Oia que chic!] .
Eu não poderia perder isso! Com certeza eu ia dar uma conferida no material e dar muita risada só que eu tinha que correr no inglês fazer a avaliação às pressas e voltar e foi o que eu fiz [quero ver a nota desta avaliação].
Eu e uma colega descemos correndo pra ver o desfile que por sinal já tinha começado.
Música de “buatchi” bem alta, luzes coloridas e lá vinha o povo desfilando o que seria tendência [na visão deles] para o verão 2008.
Pouco mais de 5 minutos de desfile me vem um modelo, a multidão batia palmas, gritava o nome dele e ria muitoooooo!
O cara devia está meio [ou completamente bêbado], andava em câmera lenta e já era um senhor com no mínimo uns 40 e poucos anos. Uma das modelos era uma moça com grandes nádegas [aquilo não era um c... era um culégio], e andava feito uma pata balançando o rabinho.
Eu confesso que dei boas risadas dos modelos, mais o melhor da noite ainda estava por vir.
Minha amiga ria descontroladamente e num dado momento comentou:
- Que modelos são esses!? Você devia está desfilando também, do jeito que eles estão...[o.O]
Minha amiga me humilhou e eu fiquei quietinho, não disse não. O dela com certeza estaria guardado.
Ela mais uma vez com a pequena boquinha dela começou a criticar as pessoas, os organizadores e mais, disse que as roupas pareciam ser velhas.
O cara que estava em nossa frente olha pra trás com uma cara de poucos amigos [ui].
Eu me controlando pra não rir disse:
- Cala esta boca infame, o cara aí na frente é o irmão do dono da loja.
Ela ficou roxa, azul, vermelha [parecia um arco-íris] de tanta vergonha que ficou. O cara volta e meia olhava pra trás e fixava o olhar nela.
Ela toda sem jeito chegou pra perto de mim, e eu pensava com meus botões.
“ Coragem colega! Também tenho a mania de falar o que não deve, mas não tenho a mania de querer me aparecer tanto quanto você. Eu heim!”
E saí rindo bem feliz. Me senti vingado. Quem mandou ter língua de trapo? Agora agüenta.

Eu heim!

5 comentários:

Livia disse...

coisa linda!!!!
Vc só se envolve em coisas engraçadas... conviver pessoalmente com vc deve ser bom demais!
Virtualmente é uma delícia, e eu adoro mais e mais a cada dia que passa!
Pessoinha linda, carinhosa, engraçada, divertida, inteligente... rsrsrsrsrs
=]

Amo-te!!!

beijo pro lindo mais lindo de todos os lindos...

Ari disse...

Olá!
Vlw por postar lá! (apesar d já ha um tempo, mas é q andei autistando por aqui) rsrsrs

Forte abraço!


OBS: o "amor".... Mmmm um dia acerto nisso XD

Ari

Heliarly disse...

Link devolvido!

­­Misael Roberto disse...

Ops, sempre passo por aqui para ler alguma história engraçada, falou aquele abraço.

Patinho Feio disse...

eu que deveria vim aqui te perguntar se você tinha algum interesse em trocar links.
achei muito engraçado seu post.
essas coisas vivem acontecendo comigo. principalmente esses comentários dos amigos mais próximos, tipo "até você podia estar desfilando".
já te linkei.
desculpa a demora para responder, mas estava desativado.
abraçoo.

Blog Widget by LinkWithin