segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

016: Alguem viu meu guarda-chuva?

Tem certas coisas que acontecem nas cidades do interior que parece até que foi inspirados em filmes de Hollywood.
Este fato aconteceu um ano atrás e hoje à tarde conversando com um amigo estávamos lembrando do acontecido.
Um senhor bem conhecido na cidade tinha vindo a falecer. No velório as viúvas [sim, viúvas. O velho era safadinho.rs] choravam feito loucas [só faltavam se desidratar de tanto chorar].
Enterro de rico é sempre bem freqüentado [toda a burguesia da cidade se faz presente], já enterro de pobre só vai mesmo os familiares. Se você chegar em uma cidade do interior e no enterro tive pouco menos de 20 pessoas o defunto era pobre, acima de 30 o defunto era bem popular na cidade e tinha uma conta bancária bem gorda [isso implica que vai ter briga entre os herdeiros. rs].
Mais vamos aos fatos.
Aqui na minha cidade, antes do cortejo fúnebre seguir para o cemitério passa-se antes na igreja [mesmo se o falecido nunca pôs os pés em uma missa] para a missa de corpo presente onde o padre encomenda o corpo [fala algumas palavras e a família joga água benta no caixão].
Depois de todo este processo é que o corpo dirigi-se ao cemitério local.
Nossa ilustríssima Beata [também conhecida com barata de igreja] ajudava o padre à encomendar o corpo.
O cortejo fúnebre já dirigia-se à porta de saída da igreja [ao fundo ouve-se um canto, “segura na mão de Deus e vai...”] quando nossa Beata arrebata o microfone da mão da cantora do coral e em alto e bom som fala:
- Alguém viu meu guarda-chuva? Por favor, aquele que pegou meu guarda-chuva por favor devolva-me. Este guarda-chuva é como filho pra mim, não posso perde-lo de forma alguma. Por favor devolva-me!
Todas as pessoas que estavam na igreja virou-se para ver a Beata, o homens que carregavam o caixão também pararam e ficaram a olhar bestificados com aquelas palavras.
Como é que alguém para um enterro para fazer um comentário daqueles? [risos]
Depois que a Beata calou-se o Rato de Sacristia [apelido de um doido que toda noite é o primeiro a chegar na missa e os padres para ele é Deus] gritou:
- Eu vi seu guarda-chuva na casa do defunto atrás da porta da sala.
O cortejo fúnebre enfim segui seu caminho e o pobre defunto pôde enfim descansar em paz em um jazigo perpétuo no cemitério da cidade.
E a Beata seguiu em direção à casa do defunto para pegar seu amado filho [o guarda-chuva].

Eu heim!

26 comentários:

Paty Tiemi disse...

Parabéns pelo blog, bem original e diferente!

Liz disse...

Velorios ja são esquisitos por si so, e quando acontece esse tipo de "comédia"...rs,rs
Fui no velorio do avô de meu marido aqui na França, demora...tem missa, agua benta, discurso, palavra direcionada, contribuição...e por ai vai! E o pior ja morreu um tio de novo!!
Obrigado pela visita!
Liz

Natanael Garcia disse...

hahahah, q doido ahuehuhau.

Quer fazer uma troca de links?

http://bloguinhodajade.blogspot.com/

Sinto que sei que sou: disse...

Huhu engrançado isso huahuaha

bjus

Sinto que sei que sou: disse...

Ah eh bom mesmo
e rir tbm adoro suas historias pq sao legais e me fazem rir, melhoram meu dia, q engraçado nem te conehço e ja me faz bem todos os dias hahuahua
essa net viu huauha
bjus
continue..

Simplesmente >>> Eu disse...

humm este velório deve ter sido bem engraçado...[Deus q me perdoe]
Parabéns pelo texto, gostei de ler suas histórias. Acho que vou voltar mais vezes aqui.

Frank Morgan disse...

Olá amigo.
Sensacional seu blog camarada.
Gostei do template,só poderia implementar algo no fundo deste blog para ficar ainda melhor.

Grande abraço e sucesso.
-----------------------------
http://polvoloko.blogspot.com

FALSA REALIDADE disse...

muito bom o blog, odeio velorios, esse pelo geito deve ter sido engraçado!

www.falsarealidade.blogspot.com

Rharry Belloti disse...

É péssimo quando vamos a um velório e acontece uma situação comédia tipo!! Pelo menos, eu acho péssimo, porque não consigo segurar riso...
Beijo.

Rafael disse...

Eu heim.
Parabéns pelo conto.
amo muito tudo isso.
ah justifica o seu txt antes de postar, seus leitores agradecem =D
Abração

♠♠คjคiяσи♠♠ disse...

kkkkkkkkkk
nem creio q isso tenha acontecido... eh muita falta de vergonha parar um enterro pra procurar um guarda-chuva q deveria ser mais velho q o morto!

kkkkkkk

abração!

THIAGO PAULO disse...

que bom!!! e bom ser util as vezes!!!
realmente o livro e otimo.. surpriendente, de ficar com vontade de chorar!!!
tem uma parte do livre que e um baque!!! levei um susto quando li!!!
não sei já leu essa parte!! tem a ver com algo que acontece a hassan!!
tb estou lendo no pc!! só que não da para ler muito!! por causa da visão!!!

An@Lu disse...

hahahaha
surreal essa história! tem gente muito doida aí! fiquei imaginando a cena!!

v. disse...

Que defunto bom esse hen. E que beata mais incômoda, rsrsrs.
posso link ?

Rebecca Albino disse...

hahahahahahahahahahahahahahahahahaha
Muito boa! Tenho também algumas histórias engraçadas de enterros e de missas [não necessariamente de enterros] também acontecidas em cidades do interior! o.Ô

Muito bom, depois da velha surda, esse é o melhor! Bjão e escreva sempre! ;)

Paulo César Tibé disse...

Ha ha ha, boa, seria engraçado ver isso =P

Lorena disse...

Seguraaaaaaa na mão de Deeeeeeeeus
segura na mão de Deeeeeeeus
Seguuuuuraaaaaa na mão de Deeeeeeeus e váaaaaaa

Mó digna a música (só sei essa parte),quando morrer quero que cantem ela \o/

E eu juro que quase mijei de rir da "barata de igreja"
hsduhasudhsaudhsaudhaus
e quanto ao grauda chuva (isso não é mentira) perdi meu guarda chuva na facul e meses depois o vi com uma guriazinha,quase voei nela p buscar (mas não o fiz) era meu amigo
x(

Allan disse...

a interessante.seu blog

José Vitor Rack disse...

hahahahaha!!!

hilário!

Leandro Merlllin disse...

Tragicômico, senhoras e senhores. . .

Eh, realmente velórios causam aversões mesmo... Mas esse deve ter sido um daqueles (Deus que me perdoe ³³³³)

xD

Pois eh, obrigado pelo comentário no meu blog. E também por ter gostado do layout, mesmo sem conhecer o anterior. . . Hehehehe

Parabéns pelo blog, meu caro!!!

Abração!
Leandro Merlllin
http://olhardesaldejack.blogspot.com/

Fashion Addicted disse...

hahahahaha
mtu engraçado!!!
coitada, elah perdeu o guarda-chuva, e se chovesse durante ou depois do enterro!!!
hahahahaha
flw

Nati. Nah. Natália Siqueira ; disse...

imagina o guarda chuva!

adorei o blog ;

beijoos!

Victor Moraes, disse...

euheuehhehe
Adorei o texto, o blog tudo.
E valeu pelos elogios lá no meu blog também ^^
irei voltar aqui mais vezes!^^
abraço e parabéns!

Nana Lopes disse...

kkkk, amo esses acontecidos do interior.Bjks

Fire disse...

tinha salgadinho no velóris pelo -? XD

na verdade foi só o q faltou neah? rs

Abraço!

João Eduardo Q. C. disse...

"Depois de todo este processo é que o corpo dirigi-se ao cemitério local."

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Imaginei o defunto indo sozinho pro cemitério, já que ele "dirige-se". :oD

Bem divertido o seu blog!

João Eduardo

Blog Widget by LinkWithin