domingo, 6 de janeiro de 2008

015: A filha da velha surda

Como dizem por aqui na Bahia: “ O ano só começa mesmo depois do Carnaval.”
Por enquanto estou tendo tempo o suficiente para postar diariamente no blog [isso é tão bom! rs].
Por enquanto ainda estou na casa dos meus pais, mais em menos de duas semanas toda esta folga vai acabar e eu terei que voltar para minha casa [isso não é tão bom assim!].
Lembram-se da velha surda? [vide post 013: A velha surda]
Pois é, a velha surda ainda continua a me atormentar a vida. Assistindo TV até tarde e atrapalhando meu sono [não agüento mais].
Mais como desgraça pouca é bobagem, chegou agora na casa da velha uma filha e uma neta que para serem ouvida pela velha dão gritos ensurdecedores [seja dia, noite ou madrugada].
Estes fatos aconteceram na noite em que cheguei tarde da Folia de Reis [vide estória anterior 014: Folia de Reis] hiper cansado [mais morto que vivo] e deitei pra dormir e aí começa a tormenta.
Eram 00:30 min e a velha ainda estava assistindo tv. Acho que se fosse só a TV naquela noite eu teria dormido feito um bebê recém nascido, mais não sabia eu que a filha da velha estava para chegar de São Paulo.
Uns vinte minutos após que eu deitei escuto pessoas conversando alto na rua, aos poucos as vozes vão ficando alta, até que parecem que a conversa é dentro do meu quarto.
Sim, era a filha da velha que acabara de chegar de uma longa viagem de São Paulo até a Bahia de ônibus [3 dias de viagem].
A mulher encarou três dias de viagem dentro de um ônibus e ainda tinha fôlego para conversa com a mãe [conversar? Acho que gritar seria o termo mais correto].Eu já estava para soltar dois pares de grito mandando ela falar baixo.
A mulher começou a desfazer uma mala e começou a gritar pra ser ouvida pela mãe.
- Mãe, trouxe biscoito!
- Mãe, trouxe óleo!
- Mãe trouxe café!
Neste momento meu sono esvaiu-se e eu deitado em minha cama ouvia bestificado. Como é que uma pessoa encara 3 dias dentro de um ônibus, enfrenta milhares de km para trazer produtos em que se compra em qualquer supermercado? [ainda mais aqui que tem um pequeno estabelecimento em cada esquina]
Mais espanto maior foi ouvir a mulher gritar:
- Mãe, eu trouxe papel higiênico!
A mulher devia esta ficando louca [talvez drogada! rs]ou estava pensando que não tinha papel higiênico na cidade e nós substituíamos esta preciosidade por jornal, páginas de revistas ou folhas de determinadas espécies vegetais encontradas no mato.
Cada coisa que me aparece viu?!

Eu heim!

25 comentários:

Diego Moretto disse...

Caramba, q azar bicho...boa sorte aí, hehehehe. Uma dica: desliga a luz da velha surda...mas com cuidado, pra q ninguem te veja, hehehe. abs.

Carlos Vin disse...

hahaha... Papel higienico?

Se eu fosse vc, eu gritaria pra janela: - Oh minha senhora,Pegue esse papel higienico q vc trouxe e meta no objetivo que ela foi destinada... haha

Cara, Vlw pelo teu cometario lá no meu blog.. mto bacana
vc tb é baiano, velho?
Massa isso... Eu sou de Salvador..

Flw conterrâneo... Um abraço!

Tyler Bazz disse...

Será que os preços em SP estão TÃO melhores assim?? aUHAuhaUHAuha

César Fernández disse...

eu queria ter criatividade pra postar todo dia, ou então ter uma vida cheia de acontecimentos pra relatar no blog, rsrs

César Fernández disse...

:D

Muito obrigado pelos comentários lá no Confessionário!

Elogios são sempre bem vindos, uhaahuahau

Valeu!
:)

Jul!o disse...

Sério, ou tu tá com uma zica horrenda (alguem pos um despacho da Naomi Pombagira campbell) ou então é conspiração da velha surda cagona com a filha dela...Deus do ceu, manda essa vlha enfiar a Tv na bundinha pra limpar depois com o papel!

Jefferson Barbosa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
é triste, tem gente que não tem senso.

Mas ó, parabéns pelo blog. Eu adoro o Eu heim. ;O HAHA

Abraço.

Fire disse...

Concordo ABSOLUTAMENTE com vc, assim como foi um absrudo o dinheiro gasto nos jogos panamericanos!!

Bom alguns vizinhos são um problema mesmo O.o

Quanto à sugestão do diego [licensa p/ meter o nariz onde não sou chamada] eu acho que vai ser pior! a velha vai gritar mais ainda por naõ ter luz!

rsrs

Abraço!

Patinho Feio disse...

- nossa! que saudade de ler teus posts. HAHA
quero voltar logo para isso, mas está de férias também está sendo bem legal.
aos pouscos vou comentando aqui, ok?
preciso pôr minha cabeça no lugar, tudo vem acontecendo numa frequência muito rápida!
até mais!

Gabrielle disse...

Huhauhauhuahuhauh!
Lembrei de uma cena do filme "Duplex", onde a vovó que morava na parte de cima ouvia a televisão até tarde, no máximo do volume.

Eu tenho vizinhos que também falam alto pra caramba. Quando é aniversário de alguém da família, o papo vai até as cinco da manhã. Meu quarto fica no fundo da casa, mas a conversa pode ser ouvida mesmo se eles estiverem na rua.

eu hein!
Beijo!

Sinto que sei que sou: disse...

Hum que divertido!
:)
Visitarei mais vezes bjao

Liz disse...

Ja estou eu aqui dando voltas em blogs alheios...adoro dar essas passadas rapidinhas e deixar um recadinho, quem sabe você não conhece o meu e a gente passa a se visitar de vez em quando?!
Liz

Louise Mira (Luly) disse...

nossa q família maluca

hahaha

azarildo... misericórdia! rsrs

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

heauheaueahueah, cada um com seus problemas, tu com a véia surda e eu com o cachorro aqui que não para de latir. =~

Caroline Bigarel disse...

hahaha, eu heim mesmo!

E aproveite essa fase de poder postar todos os dias... eu sinto falta dela =/

E mandei os beijos pra Dulce, pode deixar ;D rsrs

everaldo ygor disse...

Olá
Uma cronica surreal essa ai...
Hehehehehe...
Dos acontecimentos até o papel higienico... Uma viagem total...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Doug disse...

heheeheh
NUnca... Eu disse Nunca
eskeça do papel
ehehehe
quer melhor presente para se levar para outra cidade do ke papel?
hehehe
papel te varias utilidades

F. Schiffini disse...

Boaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
shaushuahsuhauhs
essa foi ótima!
ah
vc entendeu errado!
não briguei com o namorado naum amore, até pq nem tenho namo. rsrsrs :S
Briguei foi com meu pai mesmo!
rsrs
Beijaum
obrigada por tudo!

Rharry Belloti disse...

Hhahahaha, ótimo post!! Mas não desligue a luz da velha surda coitada, é apenas uma velhinha...rsrsr
Beijo.

NAMIZ Games disse...

huahuhauhauhu
Graças a Deus eu durmo até dentro de uma boate! Muito engraçada sua história de vida! Abraço!

Rharry Belloti disse...

Oi de novo!!Respondendo ao seu comentário em meu blog: vou continuar a escrever sobre "O Espírito que Vaga", porque ele tem outras lembranças. E se você estiver interessado é só dá um toque que eu te aviso.
Beijo.

Bernardo Lima disse...

Opa, blz?
vim retribuir a boa visita que fizeres lá no Reflexões.
É realmente importante para meu blog, seus comentários críticos e avaliadores

quando escrevi o texto tb tive vontade de ir pra rua soltar pipa...rsrs

sobre seu post...

bem azarado msm...hahaha
mas curta seu resto de folga e esqueça seus problemas...haha

Aguardo mais visitas tuas lá no Reflexões!

Grande abraço!

Maiara Mascarenhas disse...

Toma uma bem grande antes de dormir. Com certeza, você não ouvirá nenhuma dessas chatices. O problema é que dá para fazer disso um hábito. Se seus miolos ficam corroídos, como virei sempre ler você?

Lorena disse...

Ráaaaaaaaaaaaaaaaaaa
jashduashdushauda
Poxa,eu entendo o que vc sente.sempre que ia pra casa da minha avó (em uma cidade próxima) ela me dava café,verduras,galinha caipira (eca) e ovos.isso mesmo OVOS 0.o
o mais estranho é que a minha mãe levava a mesma coisa para ela o.0
Nunca entendi o motivo mas tudo bem

Mazinho disse...

cara como vc disse no começo da postagem ai na Bahia realmente so começa o ano depois do carnaval hehe..
morei ai ja...

blog muit show parabens...


http://bombadigital.blogspot.com

Blog Widget by LinkWithin